fbpx

O protagonismo da saúde pode fazer com que a posse volte a ser relevante nos próximos anos

ARTIGO SEMANA "E AGORA?" MCF Consultoria

Por Leandro Crepaldi

 

 

A início da retomada de abertura do mercado asiático demonstrou que a preocupação com a higiene e os novos protocolos de saúde pode causar um impacto significativo no segmento automobilístico. O compartilhamento de veículos passou a ser visto com cuidado redobrado e a posse, até então em queda, passa a ser repensada.

Este e outros pontos foram debatidos no terceiro encontro da SÉRIE E AGORA? DA MCF CONSULTORIA. Ferreirinha recebeu na noite do dia 27.05 o Presidente da MERCEDES-BENZ Cars & Vans Brasil e MBC America Latina e Caribe, Holger Marquardt, um alemão radicado no país, com português fluente e alegria latente para um bate-papo sobre o panorama atual, no Instagram @carlosferreirinha.


Foi destacado o fato de ter sido uma MERCEDES o primeiro carro produzido na história e além disso, uma mulher, Bertha Benz, a primeira pessoa a dirigi-lo. Holger inclusive compartilhou que a marca possui uma Plataforma de empoderamento feminimo chamada She’s Mercedes tendo Bertha como grande símbolo.

O executivo da marca mencionou que apesar de todas as concessionárias terem estado fechadas em algum momento, deve ser reconhecida a capacidade do ser humano de se reinventar em períodos de grandes dificuldades. A Mercedes-Benz por exemplo hoje promove cerca de 500 mil skypes conferences por semana entre suas equipes, o que de um dia para o outro se tornou ferramenta fundamental.

Pontua também a criatividade por parte das concessionárias e profissionais na criação de vídeos e ações para apresentar o veículo sem a necessidade de o cliente sair de casa.

A troca que durou quase uma hora também permeou assuntos como a questão da relevância do automóvel nas próximas décadas.

Holger surpreendeu a todos ao afirmar que a marca assumiu o compromisso de neutralizar suas emissões de carbono até 2039, em menos de 20 anos, por meio da produção de um portfólio de automóveis 100% elétricos. Trata-se de um período muito curto se pensarmos na mudança por completo na cadeia como um todo.

Um outro ponto levantado foi a pressão das grandes cidades do mundo para que o carro não circule nas principais vias. Ferreirinha questionou como a marca considerava a questão. Holger trouxe a reflexão de que muitos planos podem mudar após a pandemia e que a empresa está sempre atenta a todos esses pontos na elaboração da sua estratégia de comunicação e inovação. Independentemente dessas mudanças serem permanentes ou não, Holger acredita que o futuro passa a ser mais cauteloso daqui pra frente.

Key learnings também destacados:

• A importância à leitura dos olhos no atendimento ao cliente: com o uso das máscaras a conexão com o olhar se tornará ainda mais relevante
• Concessionária não é mais showroom: deverá promover um ambiente onde o foco vai além do produto, abrangendo o lifestyle do cliente
• Vendedor passará a ser expert de tecnologia (em um paralelo com lojas Apple): com o avanço tecnológico dos carros será necessário educar o cliente em como potencializar os recursos disponíveis. Um conceito o qual o executivo chamou de “small friends helping”
• Mais do que nunca os SUVs ganharão destaque: com o turismo doméstico fortalecido, a malha área limita da e a busca por outdoor trips, os carros voltam a ser o grande “templo” das viagens

É admirável como a marca centenária segue inquieta na busca constante de evolução, reafirmando sua história com um olhar no futuro, sempre alinhada com que o cliente quer amanhã.

Contato

    CAPACITAÇÃO
    Leandro Crepaldi
    leandro.crepaldi@mcfconsultoria.com.br
    +55 11 97333 – 2750