fbpx

A quebra da resistência como combustível para novas oportunidades

ARTIGO SEMANA "E AGORA?" MCF Consultoria

Por Leandro Crepaldi

 

De um dia para o outro a problemática do COVID19 trouxe impactos drásticos na rotina de todos nós. O mundo parou, a maneira de trabalhar mudou, as marcas foram profundamente impactadas e um posicionamento mais claro passou-se a ser exigido, mas E AGORA?

Este foi o tema escolhido da série de LIVES INSPIRAÇÕES conduzidas por Ferreirinha durante 06 noites, sempre às 18h, entre os dias 25 e 30 de maio de 2020. Foram seis nomes brilhantes, de diferentes segmentos e até mesmo nacionalidades, que nos presentearam com depoimentos genuínos, marcados por uma perspectiva unânime do olhar para oportunidades definitivamente inspiradora no cenário conturbado atual.

Ferreirinha desde o início da quarentena vem trazendo a reflexão de que parte das decisões que são ou serão tomadas agora já deveriam ter sido consideradas de forma mais relevante no passado. Em nosso primeiro WEBINAR 3Rs: Resiliência, Ressignificado e Reação realizado em nosso canal do Youtube e ainda disponível com quase 10 mil visualizações até o presente momento, ele abriu o evento com a brilhante frase de TOFLER: “Os analfabetos do século 21 não serão aqueles que não sabem ler e nem escrever, mas aqueles que não sabem aprender, desaprender e reaprender”. Novos tempos, nova era. Como bem pontua Ferreirinha: “Mais do que nunca, faz-se necessário reformatar nossas verdades, nossas certezas e nossas seguranças”

Essas e outras reflexões foram sendo trazidas ao longo das mais de 50 LIVES e WEBINARS realizados nos mais diversos segmentos nos últimos 3 meses. Além disso, sua contribuição em treinamentos “fechados” de equipes confinadas no “novo normal” também foi algo corriqueiro, englobando empresas como TOK&STOK, SEBRAE Paraná, SEBRAE DF, LOUIS VUITTON, BURBERRY, HUGO BOSS, Grupo L’ORÉAL, HERING. ÁGUA DE COCO, Grupo AREZZO, dentre outras.

Outros pontos destacados ao longo dos últimos meses:

• A Era do Click: de uma hora para outra tudo o que precisamos está à distância de um click: Spotify, iFood, Uber, Waze etc.
• Diálogo mercadológico com o cliente passou a ser quase que exclusivamente pelo digital e quem não tinha presença perdeu espaço
• A urgência do atendimento experiência: que precisa gerar conexão mesmo à distância, mas que foi negligenciado no que se refere ao treinamento oferecido a suas equipes
• Novos perfis, novas forças de consumo e novas influências: “os dados são o novo petróleo” e até aqui não se investiu realmente na qualificação e segmentação dos dados para um approach mais direcionado
• Diversidade & inclusão: Houve muita letargia para dialogar com o “novo”, com o “diferente” e agora haverá uma pressão maior para dialogar apropriadamente com diferentes perfis
• O espírito de milenização da faixa etária após os 60 anos: público sairá como “sobreviventes” e ávidos para o consumo

Sempre do ponto de vista da gestão, nosso cuidado é gerar insights e reflexões que possam ser traduzidas como oportunidades para o cenário atual. Indo além, Ferreirinha trouxe de forma exaustiva outras inquietações sobre o hoje:

• Quem somos nós enquanto marcas, empresas e líderes?
• Espaços precisam se tornar ambientes de inteligência de socialização
• Responsabilidade social e sustentabilidade como propósitos mais intrínsecos nas empresas
• Empatia passa a ser o termo fundamental
• A redescoberta da brasilidade, principalmente no turismo e hotelaria
• A Casa como templo.
• Home cooking como grande oportunidade a ser explorada
• Sáude será o novo “black” (corpo/mente/alma)
• Menos individualismo e mais coletividade com a queda do heroísmo

Como parte de suas reflexões finais sobre a SEMANA E AGORA? Ferreirinha ressaltou:

“Precisamos no tornar contadores de histórias e estórias, construir pontes de conexões emocionais com nossos clientes e acima de tudo não deixar que nossas resistências se tornem obstáculos para o aprendizado”

Por fim deixamos como inspiração final a frase de D. Helder Câmara:

“Feliz daquele que entende que é preciso mudar tudo para continuar sendo o mesmo”.

Que o conteúdo compartilhado ao longo dessas semanas possa ter gerado os princípios para buscar a TRANSFORMAÇÃO necessária para seguirmos sendo RELEVANTES.

 

De um dia para o outro a problemática do COVID19 trouxe impactos drásticos na rotina de todos nós. O mundo parou, a maneira de trabalhar mudou, as marcas foram profundamente impactadas e um posicionamento mais claro passou-se a ser exigido, mas E AGORA?

Este foi o tema escolhido da série de LIVES INSPIRAÇÕES conduzidas por Ferreirinha durante 06 noites, sempre às 18h, entre os dias 25 e 30 de maio de 2020. Foram seis nomes brilhantes, de diferentes segmentos e até mesmo nacionalidades, que nos presentearam com depoimentos genuínos, marcados por uma perspectiva unânime do olhar para oportunidades definitivamente inspiradora no cenário conturbado atual.

Ferreirinha desde o início da quarentena vem trazendo a reflexão de que parte das decisões que são ou serão tomadas agora já deveriam ter sido consideradas de forma mais relevante no passado. Em nosso primeiro WEBINAR 3Rs: Resiliência, Ressignificado e Reação realizado em nosso canal do Youtube e ainda disponível com quase 10 mil visualizações até o presente momento, ele abriu o evento com a brilhante frase de TOFLER: “Os analfabetos do século 21 não serão aqueles que não sabem ler e nem escrever, mas aqueles que não sabem aprender, desaprender e reaprender”. Novos tempos, nova era. Como bem pontua Ferreirinha: “Mais do que nunca, faz-se necessário reformatar nossas verdades, nossas certezas e nossas seguranças”

Essas e outras reflexões foram sendo trazidas ao longo das mais de 50 LIVES e WEBINARS realizados nos mais diversos segmentos nos últimos 3 meses. Além disso, sua contribuição em treinamentos “fechados” de equipes confinadas no “novo normal” também foi algo corriqueiro, englobando empresas como TOK&STOK, SEBRAE Paraná, SEBRAE DF, LOUIS VUITTON, BURBERRY, HUGO BOSS, Grupo L’ORÉAL, HERING. ÁGUA DE COCO, Grupo AREZZO, dentre outras.

Outros pontos destacados ao longo dos últimos meses:

• A Era do Click: de uma hora para outra tudo o que precisamos está à distância de um click: Spotify, iFood, Uber, Waze etc.
• Diálogo mercadológico com o cliente passou a ser quase que exclusivamente pelo digital e quem não tinha presença perdeu espaço
• A urgência do atendimento experiência: que precisa gerar conexão mesmo à distância, mas que foi negligenciado no que se refere ao treinamento oferecido a suas equipes
• Novos perfis, novas forças de consumo e novas influências: “os dados são o novo petróleo” e até aqui não se investiu realmente na qualificação e segmentação dos dados para um approach mais direcionado
• Diversidade & inclusão: Houve muita letargia para dialogar com o “novo”, com o “diferente” e agora haverá uma pressão maior para dialogar apropriadamente com diferentes perfis
• O espírito de milenização da faixa etária após os 60 anos: público sairá como “sobreviventes” e ávidos para o consumo

Sempre do ponto de vista da gestão, nosso cuidado é gerar insights e reflexões que possam ser traduzidas como oportunidades para o cenário atual. Indo além, Ferreirinha trouxe de forma exaustiva outras inquietações sobre o hoje:

• Quem somos nós enquanto marcas, empresas e líderes?
• Espaços precisam se tornar ambientes de inteligência de socialização
• Responsabilidade social e sustentabilidade como propósitos mais intrínsecos nas empresas
• Empatia passa a ser o termo fundamental
• A redescoberta da brasilidade, principalmente no turismo e hotelaria
• A Casa como templo.
• Home cooking como grande oportunidade a ser explorada
• Sáude será o novo “black” (corpo/mente/alma)
• Menos individualismo e mais coletividade com a queda do heroísmo

Como parte de suas reflexões finais sobre a SEMANA E AGORA? Ferreirinha ressaltou:

“Precisamos no tornar contadores de histórias e estórias, construir pontes de conexões emocionais com nossos clientes e acima de tudo não deixar que nossas resistências se tornem obstáculos para o aprendizado”

Por fim deixamos como inspiração final a frase de D. Helder Câmara:

“Feliz daquele que entende que é preciso mudar tudo para continuar sendo o mesmo”.

Que o conteúdo compartilhado ao longo dessas semanas possa ter gerado os princípios para buscar a TRANSFORMAÇÃO necessária para seguirmos sendo RELEVANTES.

Contato

    CAPACITAÇÃO
    Leandro Crepaldi
    leandro.crepaldi@mcfconsultoria.com.br
    +55 11 97333 – 2750